terça-feira, 6 de janeiro de 2009

maioria medi-ocre?

Tem gente que acha ética coisa de otário. Espertos corrompem.

Tem gente que acha que delicadeza é coisa de submisso. Líderes ordenam.

Tem gente que acha a pobreza coisa de incompetentes. Os competentes fazem qualquer coisa, até roubam.

Tem gente que acha que trabalho é coisa de plebe. Nobres têm vassalos.

Tem gente que acha que servir é para os fracos, os fortes são servidos.

Tem gente que tem certeza que o amor é para os idiotas, aos sábios basta o conhecimento.

Tem gente que acha que deveres é coisa de pobre. Ricos só têm direitos.

Tem gente que ainda acha que a obediência é feminina. Machos, só no comando.

Tem gente que acredita que a adoção é uma mentira. Legítimo, só o genético.

Tem gente que acha que a cor da pele determina a qualidade do caráter.

Tem gente que acredita que mulher com mulher dá jacaré e homem com homem dá lobisomem...


Se essa gente constitui a maioria, melhor acabarmos com a democracia.


beijo,

Guilhermina

4 comentários:

Nelida Capela disse...

Rainha Guilhermina:

Adorei o post. adorei e devemos divulgar e distribuir o que você escreveu para que haja reflexão, pois o mundo está envolto em brumas, que confundem o olhar e nos desviam por caminhos negros.

Nelida Capela disse...

Recomendei a leitura deste post no Olhar Nômade no Lector in Fabula.

Lilian R. Paccagnella disse...

boas palavras.
parece que ética e cidadania, boa educação, simplicidade, estão fora de moda.
alguns atos não custam nada pra nós e de repente é o melhor que podemos fazer por alguem. um bom dia/por favor/obrigado acompanhado de um sorriso é gratis e melhora o dia de quem o recebeu; mas a maioria acha melhor baixar a cabeça e passar apressadamente.
podemos ser minoria, mas aos poucos mudaremos condutas.
bjs
lilly

eduarda disse...

Guilhe,tantas vezes nos fogem as palavras...
Mas ler-te, me deu a certeza de que todas estão bem aqui,pertinho.E consequentemente,não deve ser tão difícil,escrever.
Mais difícil será encontrar este lugar "entre a indignação e a contemplação".O melhor é mesmo tentar.
Vamo nessa!