quarta-feira, 22 de abril de 2009

a rotina - por Aderbal

Uma das maneiras de manter disciplinado é criar rotinas. Elas me ajudam a otimizar o meu tempo e a permanecer em linha reta. No entanto, concordo que quebrar a rotina e mudar de direção tem um valor inestimável.

Ainda na rotina, quando me mudei de Botafogo para Vila Isabel, me senti um peixe fora d’água, ou melhor, um peixe saído de um aquário e mergulhado em um novo lago. Bairrismos à parte, Vila Isabel tem muito a oferecer ao novo morador, mas eu precisava estabelecer uma relação de rotina com o meu Noivo-bairro!

O que há de melhor e todos sabem, são os bares e botecos que salpicam entre as ruas e o Boulevard. Aliás, se é chic emprestar dinheiro ao FMI, posso dizer que é chic também ter como logradouro um boulevard.

Daí a estabelecer um passeio pelo boulevard nas manhãs de sábados e bebericar no Petisco da Vila, foi de facílima decisão.

Mas a própria rotina me pregou uma peça. Como de costume, fui à aula de corrida na esteira, uma forma de exercício aeróbico para quem gosta de correr açoitado pelas ordens de um professor.

Naquele dia, das dez esteiras existentes na sala, apenas uma estava ocupada, por mim. Daí, a professora ficou toda atenta aos meus movimentos e, para minha surpresa, me disse que eu poderia escolher a trilha sonora da aula.

Ora, como todas as aulas de academia são feitas sob as marteladas da techno music, resolvi jogar pesado e respondi não acreditar que ela tivesse MPB para colocar. Tal não foi meu espanto, ela possuía em seu Ipod uma pasta com diversas músicas brasileiras, tanto que foram o suficiente para os 40 minutos de aula.

Ao final, a professora veio me agradecer pois aquela havia sido a primeira vez que ela ministrava uma aula com MPB e que, após 5 aulas consecutivas com música eletrônica, ela se encontrava em total tranquilidade para encerrar seu dia, satisfeita e feliz.

Que Elisa Lucinda não me leia, mas às vezes, falar mal da rotina nos dá chance de vivenciar um dia novo.

Aderbal

4 comentários:

Nine de Azevedo disse...

Aderbal ,tb frequento academia e sofro com esse tipo de musica ,adorei as imagens de açoite etc....tenho um professor de bodypump que parece um sargentao ,so grita,berra e nos chama de preguiçosos ..um prato cheio para masoquistas em geral!Queria muito uma trilha sonora calma ,que nem precisa ser so de MPB!abs e felicidade no bairro -noivo(amei a expressao!)

Aderbal disse...

Ah, Nine, sugira a ele então, um desafio ! pergunte se ele é capaz de montar a aula com MPB ! nem é tão difícil assim, pois há músicas brasileiras para todos os rítmos. Skank e Jota Quest são ótimos exemplos.

Susanna disse...

Adorei o texto, Aderbal!

Parece que você está vivendo um "up grade" pessoal em relação aos textos anteriores, hein?

Vibe boa mesmo!

Fico feliz e folgo em saber.

Beijos!

Nine de Azevedo disse...

Vou sugerir Aderbal, mas duvido!o outro professor é um doce ,o Juliano ,e ele esta conseguindo me fazer progredir mais que o metido a "bruce willy"!credo viu!bjs