quarta-feira, 4 de março de 2009

a fórceps - por Aderbal

Sempre que escutava alguém dizer que algo tinha sido difícil de sair como um "bebê a fórceps", compreendia a metáfora, mas, sendo homem, nunca imaginaria vivenciar algo desse porte. Ainda não foi dessa vez, porém, passei por algo semelhante... Vivo um momento de separação, rompimento de um casamento de 9 anos e, como forma de elevar um pouco a auto-estima, matriculei-me numa academia de ginástica. Lá, foi-me solicitado um atestado médico para que eu pudesse praticar as atividades físicas desejáveis. Segui a regra e marquei uma consulta com um clínico geral, nunca dantes visto. No consultório, o doutor me encaminhou para fazer um ECG (eletrocardiograma). Milagrosamente, o plano de saúde não exigia burocracia e na própria clínica onde estava, pude fazê-lo. Foi nesse momento que minha percepção de tirada a fórceps começou. Uma moçoila, simpática e jovem, me passou as orientações de praxe: eu devia retirar a camisa e todos os acessórios tais como, celular, relógio, anéis e ALIANÇA, ops!

Pronto! Ao ouvir esta indicação, senti um calafrio! Apesar do fim do casamento estar sacramentado, ainda usava minha aliança! Olhei para o meu anular, olhei para a enfermeira, que nessa hora já estava ligando o equipamento e me aguardando e tive que confessar. Moça, eu não consigo tirar a aliança!

Em plena era do Ipod, Iphone, Itouch, fiquei mesmo no ai, ai, ai. O que é que eu faço? ... Sem alternativa, pedi sabão. Coloquei meu dedo embaixo daqueles recipientes de sabonete líquido e comecei a lutar contra aquela aliança que, aliada à minha junta mais grossa que o dedo, não saia de jeito nenhum. Lembrei tanto da minha infância quando minha mãe alertava que estalar os dedos era perigoso!! Nunca imaginei que daria razão a ela nesse momento. Aliás, um momento que para mim durou uma eternidade, pois eis que foi preciso muito sabão e risos amarelos, uma vez que a enfermeira, com aqueles eletrodos nas mãos, aguardava pacientemente a retirada da famigerada aliança. Lá estava eu, sem camisa, sem relógio, sem celular, mas com aliança entalada.

Como estava numa clínica, acabei pensando em fazer uma "piada médica" sobre o empréstimo de um fórceps na obstetrícia, mas me contive. Após as minhas fortes e suspiradas contrações, retirei a aliança e me submeti ao ECG. Resta saber se no laudo constará um batimento de coração partido. Ao final do exame, fui até a pia e recoloquei a aliança. Não me perguntem por que!

Aderbal

6 comentários:

Nine de Azevedo disse...

OI Aderbal!Psicanalise é pau para toda obra, mas Freud realmente explica muitas coisas...Seu coraçao pertido vai consertar querido.O meu tb foi partido e depois de 19 anos!E ja esta se regenerando!Faz muito bem em fazer exercicios .Tb faço, e Aderbal... nao ligue ,como dizem os jovens ,"A FILA ANDA" e anda mesmo!Otima cronica!bjs

Fabiano Barreto disse...

Joinha, joinha!

Janaina Amado disse...

É um texto que prende o fôlego e deixa a gente pensando, pensando... gostei!

Susanna disse...

Tirar a aliança com sabão, recolocar... E é o casamento que se esvai, junto com a água, na pia da sua vida...

Aderbal, o seu texto é muito bom, sabia?

Parabéns pela escrita! Força na nova caminhada...

Beijos!

Maria disse...

Que texto bom!

E, embora não tenha resposta, eu gostaria mesmo de saber pq!

Meu beijo

蕭敬騰alex disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,a片,AV女優,聊天室,情色