quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

calaabocaporfavor!!!!!!




Tem dias em que me canso de mim, Não quero ouvir nem meu pensamento. E como berra o desgraçado! Desobediente e rebelde. Fala, e sussurra e insiste... Digo-lhe que já sei, que amanhã a gente conversa, que vou recuperar minha tolerância comigo e com o mundo. Mas o cara parece vizinha espiando na soleira, achando um monte de coisa, e na minha recusa em dar-lhe um dedo de prosa, segue sozinho ponderando com ele mesmo.


E olha que já lhe disse mais de mil vezes: quando se acha alguma coisa sobre o sei lá o que, é melhor perder e procurar de novo. Principalmente quando se acha o que quer que seja sobre a vida alheia. Mas aí mesmo é que ele zomba de mim. E ainda me responde Viu, como é você o meu melhor treinador: sempre me lançando a novos desafios?!

Impropérios. Lanço muitos no ar, todos com destino certo, sem economia nem cerimônia. O cara gosta. Minha irritação é o seu triunfo. Pego o controle remoto da TV. Zap zap zap. Ele aumenta o volume. Acrescenta eco. Inferno.

Só quero des-ser por um momento, suplico. Impossível, querida – ele desdenha. Insisto. Ele persiste. Imploro. Ele tortura. Rendo-me. Ele comemora. E cá estou eu novamente. Ele? Não sei se me trouxe ou se veio comigo.

Beijo,
Guilhermina

7 comentários:

Nine de Azevedo disse...

Adorei cara Guilhermina!Sofro da mesma perseguiçao.meus pensamentos tambem me assediam de maneira insistente.Pena que ainda nao inventaram uma restriçao cautelar para eles..bjs

Susanna disse...

É isso! É isso!

Eu tô assim, exatamente!!!

Ai Guilhermina, ainda bem que vc existe.....rs

Janaina Amado disse...

Olá, Guilhermina, vim retribuir sua visita gentil ao enredosetramas. Gostei desta sua casa, dos seus textos, destacando "quando fui traição". Vou voltar. Grande abraço!

Sidney Andrade disse...

Cai aqui, sem me dar conta.
TAvez tenha mesmo sido esse tal de "pensamento" que me trouxe, vagaroso e divagante.
Volto mais vezes, por decisao propria... Teu espaço e, no minimo, instigante. A recorrencia me dira o resto...
Grande abraço.

Maria disse...

Que bom que ele não te larga. É por ele que vc está aqui e a gente te descobrindo e decidindo ficar tb!

Gostei daqui, sabe? Estou nesta busca pelo meio da indignação e contemplação. Quase convencida de que eu mesma terei que criar este interstício!

Voltarei ^^

Beijos doces

Fabiano Barreto disse...

Joinha, joinha!!!

Um abraço!

Fabiano Barreto disse...

Esqueci de dizer,

hegeliano isso aí, hein!